sexta-feira, 27 de agosto de 2010

SENTIR E FAZER...

A gente pode entristecer-se por vários motivos ou por nenhum motivo aparente, a tristeza pode ser por nós mesmos ou pelas dores do mundo, pode advir de uma palavra ou de um gesto, mas que ela sempre aparece e devemos nos aprontar para recebê-la, porque existe uma alegria inesperada na tristeza, que vem do fato de ainda conseguirmos senti-la.

Pode parecer confuso mas é um alento. Olhe para o lado: estamos vivendo numa era em que pessoas matam em briga de trânsito, matam por um boné, matam para se divertir. Além disso, as pessoas estão sem dinheiro. Quem tem emprego, segura. Quem não tem, procura. Os que possuem um amor desconfiam até da própria sombra, já que há muita oferta de sexo no mercado. E a gente corre pra caramba, é escravo do relógio, não consegue mais ficar deitado numa rede, lendo um livro, ouvindo música. Há tanta coisa pra fazer que resta pouco tempo pra sentir.


Por isso, qualquer sentimento é bem-vindo, mesmo que não seja uma euforia, um gozo, um entusiasmo, mesmo que seja uma melancolia. Sentir é um verbo que se conjuga para dentro, ao contrário do fazer, que é conjugado pra fora.


Sentir alimenta, sentir ensina, sentir aquieta. Fazer é muito barulhento.


Sentir é um retiro, fazer é uma festa. O sentir não pode ser escutado, apenas auscultado. Sentir e fazer, ambos são necessários, mas só o fazer rende grana, contatos, diplomas, convites, aquisições. Até parece que sentir não serve para subir na vida.


Uma pessoa triste é evitada. Não cabe no mundo da propaganda dos cremes dentais, dos pagodes, dos carnavais. Tristeza parece praga, lepra, doença contagiosa, um estacionamento proibido. Ok, tristeza não faz realmente bem pra saúde, mas a introspecção é um recuo providencial, pois é quando silenciamos que melhor conversamos com nossos botões. E dessa conversa sai luz, lições, sinais, e a tristeza acaba saindo também, dando espaço para uma alegria nova e revitalizada. Triste é não sentir nada...


Martha Medeiros
 
"Sentir é um verbo que se conjuga para dentro, ao contrário do fazer, que é conjugado pra fora"
Essa frase diz tudo....é preciso sentir para poder fazer o certo...o correto...o que o coração pede...
Viver apenas da razão nos torna pessoas bitoladas, rotuladas....apenas usando a máscara que
a sociedade prega....mas que não condiz com nossa necessidade....
Seja feliz por vc ser simplesmente original....aproveite o dia de sol no parque...ande descalço na grama
tome sorvete e permita-se se melecar...rolar na grama...curta seus filhos de maneira que eles possam
sentir que vc se importa com eles....curta a vida...simplesmente seja feliz....sendo vc mesmo...
Linda sexta-feira a todos e um final de semana maravilhoso...Bjs..Marcia...

4 comentários:

  1. Oh Marcia.

    Tudo bom moça?

    Minha primeira frase sobre qualidade de vida é esta.

    "Trabalho para viver e não vivo para o trabalho"

    Partíndo deste princípio, eu já não esquento mais cabeça com o trabalho e consigo viver numa boa. No meu ambiente de trabalho, eu provoco a descontração. Odeio trabalhar em clima de enterro. Ainda que a coisa aperte, eu incentivo aqueles que estão do meu lado a correrem e dar o melhor de sí. Incentivar é a pelavra, não ORDENAR.

    Daí eu tenho um pouquinho de qualidade de vida não?

    Quanto ao Sentir da tristeza. Bom... Nós seres humanos não somos feitos de alegrias, mais sim da união destes sentimentos tão dispersos. E aqui eu vos mando A interrogação maior deste assunto.

    "Como atingir os picos da felicidade sem antes passar pelo vale da tristeza?"

    Eu vos explico: Aquele ser que não reconhece que tem algo de errado, algo a ser questionado, algo fora do prumo, este ser não vai conseguir achar defeitos na sua pessoa, portanto não vai ter o que corrigir na sua pessoa. Enquanto que o outro ser iluminado, vai achar estes defeitos, vai trabalhar usando a Introspecção que você disse no texto, e vai conseguir evoluir.

    "Reconhecer o seu erro é o primeiro passo para a evolução espiritual, intelectual e social de uma pessoa"

    Linda, espero ter conseguido passar o meu ponto de vista sobre este assunto de interiorização que TODOS deveriam ficar atentos.

    Beijos.
    Conde.

    ResponderExcluir
  2. Esse Conde escreve demais, Meu Deus!!!

    Ele é sempre muito simpático.

    Estava sem vir aqui há um tempão, mas hoje senti saudades dessa paz e equilíbrio. Sua família é muito linda e cheia de doçura!

    Lindo seu post!!!

    Adoro Martha Medeiros e você escolheu muito bem. Esse texto é mesmo lindo!

    Parabéns por esse espaço tão cheio de luz!

    BEIJÃO!!!

    ResponderExcluir
  3. Sonhei
    Com mares, com uma longa travessia
    Desfraldei uma vela alva
    Naveguei na chegada, na partida morria

    Sonhei que era um cavaleiro andante
    Por dias de inquietante perdura
    Avistei um vagabundo num espelho de água
    Era a minha alma talhada em pedra fria e dura

    E fui criança de esvoaçante riso
    Pássaro embriagado pela cor
    Busquei em gestos enlouquecidos
    Aquilo que pensava ser o amor

    Doce beijo

    ResponderExcluir
  4. Me sinto feliz de ter encontrado este cantinho cheio de sabedoria e sensibilidade. Parabéns!

    ResponderExcluir

Um Blog se alimenta de comentários...então não vá embora sem comentar...bjs...Marcia...

Related Posts with Thumbnails